Doenças


Tuberculose

Doença infecciosa bacteriana crônica não contagiosa, caracterizada pela forma pulmonar ou localizada (linfonodos) ou mesentérica. É uma zoonose importante, causada pelo Mycobacterium bovis, que possui uma adaptabilidade ao hospedeiro bovino quando comparado ao M. tuberculosis e M. avium, embora possa infectar o homem.

A incidência da tuberculose é menor nos bovinos de corte e maior nos bovinos de leite e, nesses, aumenta com o progredir da idade, em razão do prolongado tempo de exploração econômica. Provoca queda da produção de carne e leite e traz grandes prejuízos econômicos para os países onde ocorre. 

Os principais hospedeiros do Mycobaterium bovis são o bovino e o bubalino e do Mycobacterium tuberculosis é o homem. 

A tuberculose tem como fatores predisponentes animais de raças de origem européia, rebanhos melhorados e animais estabulados. Tem como fontes de infecção doentes típicos, portador em incubação e portador convalescente, os quais eliminam a bactéria através das secreções oral e nasal, fezes, leite e urina.

A transmissão ocorre através do ar, leite, alimentos e água contaminados.

São suscetíveis à tuberculose os bovinos, bubalinos, suínos, caprinos, ovinos, animais domésticos de estimação (cães e gatos), animais silvestres e o homem.

Como reconhecer

A maioria dos bovinos não apresenta sinais clínicos. Quando a prevalência é muito alta, em uma propriedade, alguns animais podem apresentar perda de peso, debilidade, febre, falta de apetite, dificuldade respiratória, tosse, corrimento nasal seroso ou purulento, linfonodos periféricos aumentados de tamanho, principalmente os da cabeça e pré-escapulares. A evolução da doença é de vários meses e os animais morrem por emagrecimento.

Como tratar

Animais positivos para tuberculose devem ser sacrificados em estabelecimentos com inspeção federal de acordo com as recomendações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), através do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PNCEBT).

Como evitar

Realizar educação sanitária para orientar os produtores sobre a adoção das medidas de profilaxia recomendadas pelo Programa Nacional de Controle e Erradicação da Tuberculose (PNCEBT). 

É necessário realizar periodicamente exames de tuberculinização e sacrifício dos animais reagentes positivos. Deve-se fornecer o destino adequado de dejetos animais, fazer limpeza de instalações e fômites.

Realizar quarentena e exame de tuberculinização em animais adquiridos e somente introduzi-los no rebanho após constatação de exame negativo. 


Veja mais


  • 01
  • | Total: 1 items