Doenças


Eimeriose ou Coccidiose

A Coccidiose ou Eimeriose é uma doença parasitária causada por protozoários do gênero Eimeria sp., bastante frequente em ruminantes. É responsável por alterações gastrintestinais e morte, principalmente de animais jovens.

Observada com frequência no campo sendo, também, conhecida como “curso de sangue” ou diarreia vermelha. A Coccidiose em nosso meio apresenta-se de forma endêmica tanto nas explorações para produção de leite quanto nas de corte, sendo que o sistema de produção é um fator que influi diretamente sobre as características da doença, esperando-se uma maior frequência nas explorações intensivas, principalmente de produção de leite.

Em bovinos, as duas principais espécies de Eimeria causadoras de diarreia são a Eimeria bovis e Eimeria zuernii, sendo essa última a mais frequente entre os bezerros. As infecções, no entanto, são mistas.

A mortalidade causada pela Coccidiose é alta, por isso é uma das doenças responsáveis pelos maiores prejuízos causados à criação de ruminantes. 

Como reconhecer

A forma mais severa da Coccidiose é caracterizada por diarreia profusa, desidratação, perda de apetite, apatia e alta mortalidade. Em bezerros a doença se caracteriza por diarreia de sangue, desidratação, perda de apetite, apatia e perda de peso. Nas infecções por E. zuernii podem ser observados sintomas nervosos. O curso da Coccidiose em bovinos é variável podendo durar de uma a duas semanas. 

Como tratar

A eficiência do tratamento depende do diagnóstico e de seu início rápido, antes que atinja um grande número de animais da propriedade.

Várias drogas são recomendadas para o tratamento da Coccidiose dos ruminantes. As mais empregadas e com melhores resultados são: sulfas, amprólio, decoquinato, antibióticos ionofóricos (monensina, salinomicina, lasalocida) e toltrazuril. 

A desidratação e a falta de minerais causadas pela perda de líquidos corporais são as principais razões que causam a morte dos bezerros. Por isso, a hidratação e a reposição dos eletrólitos são sempre os principais meios de tratamento. A hidratação oral pode ser utilizada em animais com uma pequena desidratação; nos casos mais severos, é necessária a hidratação intravenosa.

Como evitar

A prevenção da Coccidiose é feita por meio da adoção de medidas sanitárias e de manejo, e pelo uso preventivo de drogas anticoccídicas.

O método de controle mais eficiente é a administração contínua de drogas anticoccídicas adicionadas à água ou ração. A incorporação de drogas anticoccídicas à mistura mineral tem proporcionado resultados promissores no controle da Coccidiose de ruminantes, porém deve-se avaliar se a prevalência da doença no rebanho justifica a adoção dessa prática. A higiene e o conforto dos animais são pontos chaves no controle das Coccidioses.

As medidas sanitárias visam impedir ou diminuir a ingestão de oocistos esporulados pelos ruminantes. Os animais devem ficar em instalações limpas e secas, separados de acordo com a idade e, sempre que possível, evitar grandes concentrações em pequenas áreas por longos períodos. Os bebedouros e comedouros devem ser colocados de maneira a não se contaminarem com as fezes. A remoção de fezes e camas deve ser feita com frequência para reduzir a disponibilidade de oocistos no meio ambiente.

Produto Vinculado: Antidiarréico


Veja mais


  • 01
  • | Total: 1 items